Facebook Twitter RSS

Reunião sobre as moradias que serão construídas em Santo Antônio do Paraíso


Prefeito Devanir e representantes da Cohapar
Foi realizada na noite desta terça-feira (30) nas dependências do clube uma reunião para discutir sobre as novas moradias populares que serão construídas em Santo Antônio do Paraíso.

A reunião contou com a presença do prefeito Devanir Martinelli, do vereador Dida e de Edson, Fernando e Renata, representantes da Cohapar.

Renata disse que a parte da Prefeitura e da Cohapar está feita, mas quem vai dizer qual é hora de começar a construir é o Ministério das Cidades: “Lutamos para que comece o mais rápido possível”.

Renata ainda explicou os critérios para quem deseja ser beneficiado com uma residência, e esclareceu algumas coisas:
Para ter uma moradia, não tem problema a pessoa estar com o nome sujo. Só não pode estar devendo para algum órgão do Governo Federal;
Mulher solteira pode ser beneficiada com a residência somente caso tenha filhos pequenos, se morar de aluguel ou se receber um salário de até 1600 reais;
No Programa Habitacional Popular "Minha Casa Minha Vida - Entidades – FDS", a pessoa não consegue ser selecionada se tiver um terreno em seu nome;
Desempregado sem salário pode participar da seleção;
Solteiro, aposentado ou divorciado também pode participar;
Para participar, a pessoa tem que morar a no mínimo 2 anos no município (Santo Antônio do Paraíso);
Se a pessoa já foi beneficiada com uma casa da Cohapar financiada pela Caixa ou algum outro banco em alguma outra oportunidade, porém vendeu, não conseguirá participar, pois quando o CPF é jogado no sistema será mostrado que a pessoa já teve;
No caso de quem já possui uma residência que não esteja em seu nome, será feita uma visita domiciliar caso haja denúncia. Se for comprovado que a pessoa têm e mora na casa, será feita uma ata que será enviada para o Ministério das Cidades e a pessoa não conseguirá participar.

Fernando destacou que “o município de Santo Antônio do Paraíso é privilegiado. Vocês têm um prefeito que está lutando por vocês”.

O prefeito Devanir ressaltou que, além das moradias populares, há aproximadamente de 50 a 60 terrenos para quem não puder ser beneficiado com a residência mas se interessa e tem condições de pegar o terreno e construir sua própria casa. Todos serão beneficiados. Além disso, estará gerando empregos, pois necessita da mão de obra.

A ficha para seleção das moradias populares foram entregues na reunião. Quem não compareceu, pode ir ao CRAS do município e preencher a sua. A seleção é feita com base nos critérios que serão avaliados, de forma que quem pegará as residências serão somente quem realmente precisa.

O resultado sairá por edital, que será colocado na porta do CRAS.










COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

  • Facebook
  • Twitter
  • Myspace
  • Reddit
  • Stumnleupon
  • Delicious
  • Digg
  • Technorati
Postado por: Blog Congotícias
www.congoticias.net