Facebook Twitter RSS

Mais de 30 caminhões de lixo são usados para retirar lixo de casa em Cambé


Fonte: Portal Bonde com Prefeitura de Cambé

Trinta e um caminhões foram usados para retirar resíduos de lixo acumulado por cerca de 17 anos em uma única casa, no Jardim São Francisco, em Cambé (Região Metropolitana de Londrina), na última quinta-feira (28).

Por conta do fluxo de movimentação de caminhões, terra do local e outros produtos, a Rua Zelda Maestriani, no Jardim São Francisco, está bastante escorregadia provisoriamente. A recomendação da Prefeitura é para redobrar os cuidados ao passar pelo local.

A Prefeitura de Cambé promoveu a Aifu (Ação Integrada de Fiscalização Urbana) com participação do Departamento de Vigilância em Saúde Coletiva e Vigilâncias Sanitária e Ambiental, Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura e Secretaria de Obras. O objetivo da ação era a limpeza dessa casa.

Segundo a chefe da divisão de Vigilância Sanitária e Ambiental, Ana Carolina Stutz, o lixo era de um acumulador que mora com a mãe, não aceitava que o terreno fosse limpo e passa por atendimento no Cras (Centro de Referência de Assistência Social) do município. Só em 2023, foram mais de 50 denúncias de vizinhos para o local.

O caso era acompanhado pela Secretaria Municipal de Saúde e, após a articulação de diversos setores e do apoio de familiares, associadas ao risco à saúde pública local, optou-se pela realização da Aifu com a retirada dos materiais acumulados. “Além disso, tem todo o controle de vetores transmissores de doenças e animais peçonhentos e, claro, minimizar os riscos à saúde dos próprios moradores do imóvel e de toda a comunidade local. Foi uma vitória, enfim, conseguir essa operação”, destacou a chefe de divisão.

Segundo o prefeito Conrado Scheller, esse é mais um trabalho prestado para a comunidade, que não é obrigada a viver com animais peçonhentos, insetos, risco de dengue, mato, por conta de acumuladores. “Estivemos na residência, dentro desse programa nosso, a Aifu no qual oferecemos ajuda para pessoas que, com o pretexto de fazer reciclagem, começam a virar grandes acumuladores. Pessoas que não conseguiriam por si só limpar o terreno. Quando não querem ajuda, a gente vai com o nosso poder policial. Quando querem, a gente entra com uma estrutura de vários funcionários de diversas áreas para trabalhar, limpar, e fazer com que os vizinhos tenham sossego. Essa é a mão da Prefeitura que ajuda”, ressaltou.

Vale lembrar também que qualquer pessoa pode fazer a denúncia de imóveis com acúmulo de materiais, estabelecimentos irregulares e veículos abandonados em vias públicas no município através da Ouvidoria Municipal pelos telefones 156, 3174-2772 ou 3174-2773; online através deste site; ou pessoalmente na sede da Ouvidoria que fica na Rua Pará, 46. Lembrando que a autoria da ocorrência é mantida sob sigilo.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

  • Facebook
  • Twitter
  • Myspace
  • Reddit
  • Stumnleupon
  • Delicious
  • Digg
  • Technorati
Postado por: Érick Paiva - Blog Congotícias
Érick é acadêmico do curso de Direito, cursando atualmente o 10º período na Faculdade Cristo Rei (FACCREI) de Cornélio Procópio. É o criador do Blog Congotícias, levando a informação para Congonhinhas e região há mais de 10 anos.