Facebook Twitter RSS

Briga entre prefeito e dono de jornal acaba na polícia


Redação: Edson Ferreira e Luis Fernando Wiltemburg
Reportagem Local - FolhaWeb
Imagem ilustrativa (blogdocae.com.br)
Uma confusão no gabinete da Prefeitura de Cornélio Procópio (Norte Pioneiro) entre o prefeito Fred Alves (PSC) e o diretor do jornal Semanário do Paraná, Fábio Cardoso Ferreira, na tarde de terça-feira, acabou na delegacia de polícia. Ambos registraram boletim de ocorrência na 11ª SDP da cidade, com acusações mútuas. O prefeito alega que o empresário foi até o gabinete para achacá-lo, enquanto que Fábio acusa Fred de agressão.

O empresário disse que foi até o gabinete para "dar início a parceria" com o prefeito, quando seria assinado um contrato para publicações de matérias sobre a administração municipal no jornal, conforme acordo verbal feito anteriormente. "Fechamos um contrato particular pelos dois últimos anos da administração dele. Ele poderia usar como quisesse, mas obviamente seria (noticiada) a administração dele", disse Fábio à FOLHA.

O empresário informou que vendeu o espaço ao chefe do Executivo de Cornélio Procópio por R$ 36 mil, divididos em 12 vezes. "Quando ele (Fred) me falou que não tinha os cheques eu pedi que me pagasse pelo trabalho já feito, a reportagem", se referindo a matéria de capa do Semanário, cuja manchete exaltava investimentos na cidade. "O prefeito disse que tinha R$ 1 mil para me dar, mas falei pra ele que isso não paga nem as edições extras. Ele teve manchete e página inteira. Eu cobraria por uma reportagem dessa no jornal R$ 10 mil."

Na versão do dono do jornal, nesse momento o prefeito virou a mesa contra ele e, junto com assessores, começou a agredi-lo. Fábio disse deve passar por exames de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML).

Fred nega a agressão ou que tenha formalizado contrato com Fábio. Segundo sua versão, o jornalista republicava materiais de blogs críticos a ele e, desde o início do ano, tentava marcar um horário para conversar. "Eu o atendi na segunda-feira e ele fez uma entrevista. Ele foi embora e, no dia seguinte, voltou com a matéria de obras em andamento e fez uma proposta de abrir espaço para a administração em todas as edições", afirma o prefeito.

Ainda de acordo com Fred, Fábio passou o dia na prefeitura tentando fazer um contrato no valor de R$ 30 mil, divididos em dez parcelas, mas, no fim do expediente, ao perceber que o contrato não sairia, pediu que fosse, então, remunerada a reportagem já publicada, no valor de R$ 10 mil. "Eu me levantei, disse que não me submeto a extorsão ou achaque. Mas, ao me levantar, bati na mesa e ela tombou", conta, negando agressões.

No mesmo dia, Fred registrou boletim de ocorrência contra Fábio por tentativa de extorsão.

A Prefeitura de Cornélio Procópio tem contrato publicitário com a Trade Comunicação e Marketing, com valor global de R$ 195 mil, de acordo com Fred. "Não se paga por reportagem, a responsabilidade pela publicidade é da empresa", diz. Entretanto, segundo o prefeito, Fábio já havia feito contatos anteriores, em 2013, em busca de "parcerias" e pagamentos parcelados.

A reportagem não conseguiu falar com o delegado ontem.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

  • Facebook
  • Twitter
  • Myspace
  • Reddit
  • Stumnleupon
  • Delicious
  • Digg
  • Technorati
Postado por: Blog Congotícias
www.congoticias.net