Facebook Twitter RSS

Congonhinhas receberá R$ 959 mil do pré-sal


Fonte: NPdiário

O deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB) confirmou na tarde de quinta-feira (10), que as 46 cidades da mesorregião do Norte Pioneiro vão receber R$ 62 milhões de bônus de cessão onerosa do megaleilão do pré-sal, conforme projeto de lei aprovado na noite de quarta-feira (9), na Câmara dos Deputados.

“São recursos importantes conquistados pela articulação, disposição e luta dos prefeitos. As bancadas do PSB e de outros partidos se empenharam na costura de um acordo que atendesse os municípios e os estados. A bancada federal do Paraná votou em peso pela aprovação do projeto”, disse.

A camada pré-sal é um gigantesco reservatório de petróleo e gás natural, localizado na região litorânea entre os estados de Santa Catarina e o Espírito Santo, o que inclui o Paraná. Essas reservas estão localizadas abaixo da camada de sal (que podem ter até 2 km de espessura).

A descoberta de indícios de petróleo no pré-sal foi anunciada pela Petrobras em 2006. Já em Em 2008 a Petrobras confirmou a descoberta de óleo leve na camada sub-sal e extraiu pela primeira vez petróleo do pré-sal. Em setembro de 2008, a Petrobras começou a prospectar petróleo da camada pré-sal.

A proposta segue agora ao Senado e o presidente da Câmara Alta, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já adiantou que votará o projeto de forma rápida, em regime de urgência. “A principal articulação dos prefeitos foi transforma a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) em um projeto de lei para a proposta ganhar agilidade na tramitação”, disse Romanelli.

Das 46 cidades da região, 27 vão receber R$ 959,6 mil, e dentre elas está Congonhinhas; sete vão receber R$ 1,2 milhão; duas, R$ 1,5 milhão; três, R$ 1,9 milhão; uma, R$ 2,3 milhões; duas, 2,6 milhões; uma, R$ 2,8 milhões e duas, R$ 3,2 milhões. Os maiores recursos (ver tabela ao fim dessa matéria) serão repassados para Cornélio Procópio, Santo Antônio da Platina, Jacarezinho, Ibaiti, Bandeirantes, Cambará, Wenceslau Braz, Siqueira Campos, Andirá, Curiúva, Carlópolis, Assaí, Uraí e São Jerônimo da Serra.

Cota do FPM – Segundo estimativas da Confederação Nacional dos Municípios (CNN), aos municípios brasileiros serão distribuídos R$ 10,9 bilhões e aos 399 do Paraná caberão R$ 714,1 milhões. Ao Estado serão destinados R$ 494,4 milhões – o dobro de recursos previstos inicialmente. Serão R$ 10,9 bilhões distribuídos entre os estados que deverão usar a maior parte do dinheiro para abater os custos da previdência.

Cada município receberá o recurso conforme sua cota-parte no FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e poderá utilizá-lo em três frentes: investimento, pagamento de dívida previdenciária ou criação de reserva financeira também para custos previdenciários. “Os prefeitos não abriram mão de manter o percentual destinado aos municípios (15%) e o critério de FPM. Os dois pontos foram defendidos pela CNM”, disse Romanelli.

O percentual da cessão onerosa também foi mantido para os Estados e o Distrito Federal e será de R$ 10,9 bilhões. Os critérios de partilha, no entanto, foram alterados. A divisão aprovada é de 2/3 por meio do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e 1/3 por Lei Kandir e FEX. O critério representou o primeiro impasse na votação da medida na Câmara e foi resolvido apenas nesta quarta, após a definição de critério misto para a distribuição.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

  • Facebook
  • Twitter
  • Myspace
  • Reddit
  • Stumnleupon
  • Delicious
  • Digg
  • Technorati
Postado por: Blog Congotícias
www.congoticias.net